Sexta, 26 de Abril de 2019
(67) 9 9954-7979


MS
Em MS, 36 mil eleitores estão irregulares e podem ter títulos cancelados
Eleitores têm até 6 de maio para regularizar situação; regularização deve ser feita no cartório
05 ABL2019
Por Campo Grande News
09:02

Os 36 mil eleitores sul-mato-grossenses que não votaram nem justificaram a ausência nas últimas três eleições estão irregulares e correm o risco de ter o título cancelado. Cerca de 90% dos eleitores irregulares são do interior do Estado. Já em Campo Grande, 2.741 títulos que podem ser cancelados.

Para regular a situação, o eleitor tem até o dia 6 de maio para comparecer ao cartório eleitoral, pagar uma multa de R$ 3,51, por pleito e, apresentar documento oficial com foto e comprovante de residência.

Conforme o TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) são quatro situações diferentes que envolvem as irregularidades no Estado, já que em além das eleições regulares, Tacuru e Caarapó tiveram eleições suplementares. Cada turno pleito é considerado uma eleição.

Na Capital estão irregulares eleitores que faltaram no segundo turno da eleição de 2016 e no primeiro e segundo turno da eleição e 2018. Em Tacuru, estão irregulares Em Tacuru estão irregulares os eleitores que faltaram na eleição suplementar em 2017 e no primeiro e segundo turno da eleição de 2018. Em Caarapó, os eleitores que estão irregulares deixaram de votar ou justificar no primeiro e segundo turno de 2018 e na eleição suplementar de novembro do ano passado. Já nos demais municípios do Estado estão irregulares os eleitores que não votaram ou justificaram no primeiro turno da eleição de 2016 e primeiro e segundo da eleição de 2018.

Os nomes dos eleitores e os números dos respectivos documentos cancelados serão disponibilizados pela Justiça Eleitoral a partir do dia 24 de maio.